Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2008

Filosofia e Literatura (I): Comentários ao Conto "A Carteira", de Machado de Assis

Segue abaixo o conto "A Carteira", de Machado de Assis. Os números entre parênteses se referem aos meus comentários, listados em ordem ao final. A Carteira Machado de Assis ...DE REPENTE, Honório olhou para o chão e viu uma carteira (1). Abaixar-se, apanhá-la e guardá-la foi obra de alguns instantes. Ninguém o viu (2), salvo um homem que estava à porta de uma loja, e que, sem o conhecer, lhe disse rindo: -- Olhe, se não dá por ela; perdia-a de uma vez. -- É verdade, concordou Honório envergonhado (3). Para avaliar a oportunidade desta carteira, é preciso saber que Honório tem de pagar amanhã uma dívida, quatrocentos e tantos mil-réis, e a carteira trazia o bojo recheado (4). A dívida não parece grande para um homem da posição de Honório, que advoga; mas todas as quantias são grandes ou pequenas, segundo as circunstâncias, e as dele não podiam ser piores. Gastos de família excessivos, a princípio por servir a parentes, e depois por agradar à mulher, que vivia aborrecida